Eu Tive o Melhor Pai do Mundo!


No segundo domingo de agosto é comemorado o dia dos pais. Uma solenidade justa e importante que celebra o respeitável papel que os pais exercem na família. O saudoso Rev. Abel Pereira Corte disse que uma família sem a presença do pai é uma família insegura. Realmente, isso é verdade. O meu pai partiu para encontrar-se com Jesus há dez anos. Uma lacuna foi deixada em minha família. Mas, acredito que o Rev. Abel referia-se aos lares onde os filhos não são criados com a presença marcante dos pais que ainda vivem. Sei que o lugar que o meu pai deixou ficará pra sempre. Todavia, alegro-me em saber que o meu pai terreno está neste momento com o meu Pai celestial.

O importante mesmo é os pais cumprirem com o seu papel e serem homens que fazem a diferença como Jó, que era íntegro (Jó 1.8), que cultivava a amizade entre os seus filhos (Jó 1.4), velava constantemente pela vida espiritual dos seus filhos (Jó 1.5), intercedia pelos filhos (Jó 1.5) e perseverava na oração pelos filhos (Jó 1.5).

Muitos homens que escalaram o auge da fama fracassaram em uma das partes mais importantes da vida: a paternidade. Nenhum sucesso indeniza a frustração da família. Segundo a Bíblia, nenhum sucesso traz alegria e júbilo maior do que ver os filhos ajustados, ditosos e unidos. Para Deus, todo sacrifício é válido na educação dos filhos no caminho do Evangelho.

As Sagradas Escrituras falam aos pais: “Vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor” (Ef 6.4). É papel do pai sempre acalmar os “ânimos” do filho, criá-lo na fé e na educação cristã.

A Bíblia também fala aos filhos de maneira que os mesmos devem honrar os pais para que sejam prósperos (filhos) e tenham vida longa: “Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois é justo. Honra a teu pai e a tua mãe [que é o primeiro mandamento com promessa], para que te vá bem, e seja de longa vida sobre a terra” (Ef 6.1-3).

Mas, o que quero realmente expressar aqui é a minha gratidão a Deus por ter me dado o melhor pai do mundo! Alguém que mesmo não conhecendo, inicialmente, o Evangelho, educou os filhos na honestidade e lealdade. Que depois de ter conhecido a Palavra de Deus melhorou a atenção e carinho pelos filhos. Acredito que um pai como esse todo mundo quer ter. Foi um guerreiro que lutou pela sobrevivência. Deixou o nordeste e veio com a esposa e filhos para tentar uma nova vida em Brasília. Foi um exemplo para todos nós mostrando-nos que nunca devemos desgostar da vida, mas que precisamos lutar até o fim. Com a vinda para Brasília as coisas mudaram e melhoraram. No início teve muitas dificuldades, mas com muita fé e coragem lhe foi possível criar e educar os filhos.

O meu saudoso papai encontrou-se eternamente com Jesus no céu no dia 18 de maio de 2002. Partiu para deixar muitas saudades e boas lembranças. Pouco antes de morrer disse-me que não estaria deixando muita coisa de herança para os filhos, a não ser uma casa para terminar de construir e algumas “doenças hereditárias”... rsrsrsrs... (algo que levaremos sempre em nossos corpos, como marca do maior pai do mundo!), mas que nos ensinou coisas que nos fariam grandes campeões.

Aconselho a todos os filhos, que ainda tem pai, que o honre de todo o coração e que lhe sejam obedientes e amorosos.

Fica aqui o meu parabéns a todos os pais!

E obrigado meu Deus por ter-me dado o melhor pai do mundo: Edmar Paes Landim.

Nos laços do Calvário que nos une,
E no amor Daquele que é o nosso Pai Celestial,
Rev. Luciano Paes Landim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA