Capelania Esportiva: Um Desafio Missionário


1Co 9.24-27

Introdução - Comentário do Texto-Base:
1.      (v. 24) “correm”: Os gregos apreciavam dois grandes eventos atléticos, os jogos Olímpicos e os jogos do istmo, e como os jogos dos istmo eram sediados em Corinto, os cristãos estavam bem familiarizados com essa analogia de correr para ganhar.
2.      (v. 25) “se domina”: O autocontrole é essencial para a vitória. “coroa”: Uma grinalda de folhas entregue ao vencedor da corrida.
3.      (v. 26) “não sem meta”: Por quatro vezes ele mencionou o seu objetivo de ganhar pessoas para a salvação. “desferindo golpes no ar”: Paulo muda a metáfora para a luta de boxe, a fim de ilustrar a verdade de que ele não era um boxeador que lutava com um adversário imaginário, apenas brandindo seus braços sem propósito.
4.      (v. 27) “esmurro”: Significa, literalmente, golpear sob os olhos. Paulo golpeou seus impulsos do corpo para evitar que eles impedissem a sua missão de ganhar almas para Cristo. “desqualificado”: Outra metáfora que usa os jogos atléticos. Um competidor que não pode atender às exigências básicas do treinamento não podia participar de modo algum, muito menos ter a oportunidade de ganhar. Paulo refere-se a uma pessoa que está em pecado, e, portanto, não pode fazer a obra de Deus.

I. Referências Bíblicas – Analogia aos Esportes:
1.      1Tm 6.12a:
a)      A palavra grega para “combate” é um termo do atletismo que dá origem a nosso verbo agonizar e se aplica tanto a atletas quanto a soldados.
b)      Era a luta agonizante requerida, caso a pessoa quisesse vencer uma partida de luta romana.
c)      O cristão é chamado a batalhar a luta pessoal contra o mal em todas as suas formas.
2.      Fp 3.12-14:
a)      Paulo emprega a analogia de um corredor para descrever o amadurecimento espiritual do cristão.
b)      O crente não alcançou o seu objetivo de assemelhar-se a Cristo, porém, como um atleta numa corrida, ele deve continuar a buscar isso.
c)      A palavra grega “prossigo” (v. 12) era usada para referir-se um velocista e diz respeito a uma ação agressiva e energética. Paulo busca a santificação com toda a sua força, esforçando todo o músculo espiritual a fim de ganhar o prêmio.
3.      Jr 12.5:
a)      Deus deixou claro que o ministério de Jeremias não iria ser fácil, seria como correr uma competição difícil. Ele começaria competindo com os soldados que vão a pé, mas eles, em breve, seriam substituídos por cavalos, e qual homem ou mulher poderia correr mais rápido que cavalo?
b)      As boas notícias eram que conforme enfrentava esses novos desafios, faria uso das competências dadas por Deus que ele não sabia que tinha! Os desafios iriam amadurecê-lo em seu caráter e em suas técnicas.
c)      Deus não mima os Seus líderes, mas testa-os, para que possa melhor equipá-los.
II. Definições?
1.      O que é Capelania Esportiva?
a)      A Capelania Esportiva é um serviço de apoio e assistência espiritual comprometida com uma visão da integralidade do ser humano (corpo, emoções, intelecto, espírito) dos atletas.
b)      Tem o propósito de consolidar os valores cristãos, acompanhar e orientar os atletas por meio da propagação das verdades bíblicas.
c)      A Capelania Esportiva buscar levar os atletas a compreender que além de se preparar bem para as competições, devem também se preparar para todas as áreas da vida, pautando a conduta nos valores e princípios ético-cristãos.
2.      Qual são os objetivos e as atividades da Capelania Esportiva?
a)      Acompanhamento pastoral aos atletas e aos familiares.
b)      Visitação e oração antes dos treinos e competições.
c)      Promover encontros, retiros, palestras.
d)     Desenvolver a ação social através do esporte.
e)      Acompanhar os desenvolvimento acadêmico dos atletas e orientá-los à dedicação nos estudos.
f)       Distribuir Bíblias, livros cristãos, folhetos evangelísticos.
g)      Aconselhar e orientar atletas e familiares e discipular e evangelizar os atletas.
3.      Qual deve ser a atitude do Capelão Esportivo?
a)      Ser convertido a Cristo: Ser salvo por Jesus e ter o caráter de Jesus.
b)      Ter uma vida abundante: Oração e estudo bíblico.
c)      Ser capacitado: Pregação, evangelização, aconselhamento, oração, criatividade, possuir conhecimento e atualizar-se acerca dos esportes.

III. Projetos Esportivos – Uma Porta Para a Evangelização:
1.      Escolinha de Futebol no Paraguai.
a)      Objetivos: Usar o esporte (futebol) como porta de entrada na comunidade, evangelização, implantação de uma igreja, discipulado, grupos caseiros.
b)      Como funciona: Escolinha de Futebol para várias idades, participação nos campeonatos da cidade, devocional antes de cada treino e oração após o treino.
2.      Escolinha de Futebol na Gâmbia – África:
a)      Idealizador: Ibo Kombo.
b)      Objetivo: Utilizar o esporte como porta de entrada para a evangelização dos muçulmanos.
c)      O missionário Ibo Kombo fez um curso de treinador pela FIFA.
d)     Necessidade: Construção do projeto.
3.      Nossa Experiência - Culto do Atleta:
a)      Tudo começou quando comecei a participar dos treinos.
b)      Pregávamos e orávamos após os treinos.
c)      Instituímos um sábado por mês para o Culto do Atleta (2º sábado).
d)     Depois iniciamos os cultos dominicais e cultos de estudos bíblicos (quarta-feira).
e)      Iniciamos a Classe de Batismo.
f)       Sábado que vem inauguraremos a congregação.

IV. Nossos Desafios:
1.      Copa do Mundo:
a)      Várias nações em nossa nação.
b)      Oportunidade para evangelização.
c)      Necessidade de preparação.
2.      Olimpíadas do Rio:
a)      Várias nações em nossa nação.
b)      Oportunidade para evangelização.
c)      Necessidade de preparação.

Conclusão e Aplicações:
1.      Os atletas formam um grande desafio missionário. Precisamos construir pontes e levar o evangelho aos atletas.
2.      O esporte não evangeliza, somente o evangelho evangeliza. Mas, o esporte pode ser uma porta de entrada para a evangelização. PREGUEMOS O EVANGELHO AOS ATLETAS.
3.      Culto do Atleta:
a)      Versículos-chave: Hb 12.1-2.
b)      Tema: UFC – Único Foco é Cristo. FOQUEMOS E CONFIEMOS EM CRISTO.
c)      Lema: “Se não puder voar, corra. Se não puder correr, ande. Se não puder andar, rasteje, mas continue em frente de qualquer jeito” (Martin Luther King). PERSEVEREMOS NA OBRA DE DEUS.
4.      Continue caminhando! Continue correndo! Continue confiando.

Nos laços do Calvário que nos une,
Luciano Paes Landim.

Bibliografia Consultada:
Bíblia de Estudo de Genebra
Bíblia de Estudo MacArthur
      Bíblia de Estudo Shedd

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA