segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Está chegando o dia, a hora!!! 6º Expedição Missionária no Piaui

Gostariamos primeiramente de agradecer todo apoio recebido, e afirmar que essa expedição será uma benção, sem sombra de duvidas!
Está bem próximo o dia 6, e o inicio de mais uma semana de missão.
Desejamos a todos um Feliz 2013, cheio de superações, vitórias e conquistas!! Que possamos ganhar mais almas e buscar muito mais a face do Senhor Jesus. Que em 2013, venhamos pensar menos em nossos sonhos, projetos, desejos, e buscar fazer mais a vontade do Senhor!!!

Que Deus abençoe a todos que ajudaram, e também guarde e traga em paz, segurança os que irão participar!!!

Mensagem do pastor local:

” Os que semeiam em lágrimas, com cânticos de júbilo segarão. Aquele que sai chorando, levando a semente para semear, voltará com cânticos de júbilo, trazendo consigo os seus molhos”.
Sl 126.05,06.
Bem vindos amados de Deus!
A vossa vinda a nossa cidade é com certeza resposta de Deus das orações da Igreja.

Raimundo Nonato Lima
Pastor da igreja local parceira da 6ª Expedição Missionária em Dom Inocêncio – PI


Segue aviso importante aos participantes:

Informando aos participantes da 6ª Expedição Missionária que na cidade de Dom Inocêncio a unica operadora de celular que funciona é a VIVO então anotem ai meu numero VIVO (89) 8125-3580 TIM (89) 9981-9125 Qualquer duvida, entrem em contato com o Miss. Eliezer!

Link: http://www.aguavivaparaosertao.com.br/esta-chegando-o-dia-a-hora-6o-expedicao-missionaria-no-piaui/

O PROFUNDO DESEJO DO MEU CORAÇÃO


O profundo desejo do meu coração é para que no ano de 2013 todos nós desejemos a glória e a santidade de Deus mais do que tudo, de tal maneira que odiemos o pecado e amemos a Deus com toda a nossa força, alma e entendimento.

Que durante o ano que se inicia tenhamos mais paixão pelas almas e proclamemos o Evangelho a todos os povos para a alegria de todas as gentes.

Que o Senhor do Universo nos agracie com o verdadeiro avivamento!

A Ele que é o único Deus verdadeiro, ao Seu Filho que é o único Salvador e ao Seu Santo Espírito que nos mantém de pé, seja a honra, a glória e o louvor!

Nos laços do Calvário que nos une,
Luciano Paes Landim.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

CARTA NO TEMPO A LUTERO


Ao irmão Lutero, saudações no Senhor:

Em outubro, o “Mês da Reforma”, há mais de 450 anos, você afixava suas célebres 95 teses. Foi um ato de coragem, meu caro, mas o Espírito do Senhor sustentava suas mãos. O interessante, Lutero, é que hoje, à custa da má fé de alguns “historiadores”, muita gente por aí pensa que você fundou uma nova religião. Imagine quanta ignorância!
É claro que não falam nos heróis da fé que surgiram bem antes do seu ato. Jerônimo e Huss em Praga, João Wicliff na Inglaterra e o nosso amigo Pedro Valdo tantos séculos antes. Não falam dos milhares de cristãos anônimos da Idade Média que permaneciam como um “remanescente fiel”. Não falam que você pregou o Evangelho puro.
Sabe, Lutero, é que essas pessoas não distinguem entre organismo e organização. O corpo de Cristo – a Igreja Universal – é um organismo vivo; em todas as épocas reúne os verdadeiros crentes, os remidos pelo sangue do Cordeiro. Mas aquele edifício hierárquico é uma organização, uma instituição humana, fruto de uma evolução histórica, que não mais se identifica (nem se identifica hoje) com o organismo. A organização você combateu para purificá-la; o organismo você preservou.
Eu bem sei, amigo Reformador (é esse o seu título hoje), que você não sabia onde ia parar tudo aquilo: debates, prédicas, escritos, perseguições, tentativas de suborno. Era um instrumento nas mãos do Senhor. A Bíblia foi traduzida, e o nosso Deus permitiu que um irmão nosso, o crente Gutenberg, inventasse a imprensa para que a Palavra de Deus fosse levada a todo o mundo, a todas as pessoas. Foi uma beleza, rapaz.
O Sacro Império, que queria julgar-lhe, caiu por terra. Juntamente com ele, o poder temporal da Instituição. A unidade podre da Europa ruiu. O pior mesmo foram aquelas guerras. Quantos picaretas políticos entraram “de gaiato” em nossa causa! Mas o Senhor separou o joio do trigo.
Países inteiros adotaram a nossa bandeira de lutas. Pessoas em todos os continentes – aos milhares – leem a Bíblia em suas próprias línguas, cantam belos hinos de louvor a Deus, aprendem as verdades eternas, conhecem o Evangelho de Cristo, agradecidas por sua bravura, por suas lutas com o demônio, por sua fidelidade.
O pior é que você não poderia reconhecer a muitos que usam o nome de nosso movimento. A Europa é um continente pagão, outra vez. Muitos países fundados sob as Escrituras hoje se depravam. Você bem sabe que esse negócio de “povo cristão” e “país cristão” nunca funcionou; a salvação é individual.
Os seminários, nossas casas de profetas, em muitos lugares estão ensinando horrores: que a Bíblia está cheia de mitos, que Jesus era homem somente, que não nasceu de uma virgem, que não morreu pelos nossos pecados, nem ressuscitou, que todos estão salvos e que a missão da igreja é política e social.
Não fique deprimido, o nosso Deus vai purificar o rebanho.
Essa gente toda – falsos crentes – joga lama em você e em todo o pessoal que lutou, sofreu e morreu por Cristo. São uns “arrependidos”. Estão com vergonha do Evangelho. O único pecado para eles é uma pessoa não querer se unir a todo o mundo em uma igreja só, crendo no que quiser, e se quiser. O resto, bom, não vou nem contar...
Mas nos jovens países no hemisfério sul, cá por essas bandas, a coisa vai melhor, o Espírito está operando. Para cada crente que se desvia, só vendo quantos entram em seu lugar. É muita alma salva; milhares se convertem. É oração, é pregação, é literatura.
No Brasil, há um século éramos um punhado; hoje somos milhões; estamos em cada vilarejo, em todas as camadas sociais. Aleluias! Ninguém segura essa Igreja, porque Cristo é o nosso chefe.
Lutero, há muito o que contar. Queixas, reclamações, notícias boas. Um retrato dos cristãos e do mundo de hoje.
Saudações à turma aí no Céu. Não se esqueça de um abraço no Calvino. Do amigo e irmão,

Robinson Cavalcanti.

Texto extraído do livro “Cristão, esse chato” do Bispo Robinson Cavalcanti).

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

O ato de coragem que tornou o Natal possível


25 dez 2012 China

"Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados". Mateus 1.21

Em uma véspera de Natal bastante fria, o evangelista chinês Xi pegou a estrada na província de Gansu, na China. Ao chegar à aldeia vizinha, percebeu que algo estava errado. Decidiu parar e se apresentar como um portador de boas notícias. Um homem de baixa estatura o interrompeu: "Bem, temos apenas más notícias por aqui. O bebê de um casal acabou de ser raptado".

Nas áreas mais pobres da China, onde os casais podem ter apenas uma criança por família, são comuns os casos em que filhos são roubados ou mesmo arrancados à força para serem entregues a casais ricos que moram nas grandes cidades e não têm filhos.
Xi entrou na casa e deparou-se com o marido e a esposa olhando discretamente para ele. A tristeza do casal podia ser percebida pelo ar pesado que dominava o ambiente. Convicto da única coisa que podia oferecer como consolo, ele disse: "Eu estou muito triste em ouvir sobre sua situação, mas eu conheço alguém que pode ajudá-los: Deus! Permitam-me orar a Ele pela vida de vocês".

Como não houve qualquer reação por parte do casal, Xi iniciou sua oração, sentindo-se muito desconfortável. "Querido Pai, há muito tempo, nesta mesma época do ano, o Senhor enviou uma criança ao mundo e salvou-nos a todos. Pedimos hoje que esta criança seja enviada de volta para nós e livre esta aldeia da tristeza na qual seus habitantes estão vivendo. Amém".

De repente, o marido gritou: "Cale a boca e vá embora. Nós já clamamos aos nossos deuses e nada aconteceu. Por que com o seu Deus será diferente?" O evangelista foi agarrado por outros moradores e arrastado para fora da aldeia. "Não se atreva a vir aqui de novo!", disseram eles.

Ele vagou pelas colinas por um tempo, sentindo-se humilhado, chorando e clamando a Deus. Então pensou: Eu fui para a aldeia esperando uma recepção heroica, ou pelo menos, confiei que seria uma curiosidade para aquela aldeia, seria interrogado e, por algumas horas, seria a atração de pessoas que vivem vidas muito maçantes e isoladas. Ao invés disso, eu fui tratado e rejeitado como Cristo foi.
Ajoelhado na neve, ele sabia exatamente o que tinha de fazer: voltar à aldeia, sabendo que, com certeza, seria desprezado. Mesmo assim, ele precisava seguir os passos do Mestre Jesus. Com o coração batendo forte, ele se virou e começou a caminhar lentamente de volta ao vilarejo do qual foi expulso anteriormente. De repente, em meio à neblina da tarde, ele ouviu o choro de um bebê vindo do que parecia ser um cesto.

Nítido o suficiente, a poucos metros à frente, estava um bebê, enrolado em um cobertor grosso, deitado no fundo do cesto. Xi foi até o local para abraçá-lo e transmitir um pouco de calor a ele. Era uma menina. Os ladrões que a sequestraram não sabiam que era uma menina e, quando descobriram, deixaram-na abandonada ali, para morrer.

Ele caminhou de volta para a aldeia com o precioso pacote em mãos. Os moradores vieram correndo. Eles ficaram surpresos e muito felizes! Quando o levaram para a casa do pobre casal, o sorriso no rosto da mãe quando o bebê foi colocado em seu colo foi inesquecível. "Venha aquecer-se pelo fogo", sugeriu, gentilmente, o marido. Deram uma cadeira para o evangelista, e com os outros moradores ao redor deles, o pai da criança perguntou: "Quem é esse Deus para o qual você orou?"

Veja só que oportunidade maravilhosa! Lá estava Xi, como convidado de honra, olhando para 30 pessoas que, ansiosas, esperavam ouvir sobre o evangelho da salvação. "Bem", começou ele, "Ele veio à Terra na forma de um pequeno bebê, neste mesmo período do Natal, há mais de 2 mil anos

Link: http://www.portasabertas.org.br/noticias/2012/12/1973627/

sábado, 22 de dezembro de 2012

Curso de Formação de Obreiros


Tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos (Efesios 4.12) e a falta de preparo de muitos obreiros, estaremos começando esse curso que creio eu vai ser um divisor de águas na vida de muitos obreiros.

Por outro lado, temos a certeza que o profeta não tem honra em sua própria pátria, (Marcos 6.4). Por isso, a falta de humildade, a insubmissão e despreparo tem levado alguns líderes a ficarem constrangidos na hora de exortar ou ensinar alguns obreiros. (2 Timóteo 3. 1-4).

Esse curso de Formação de Obreiros, será ministrado pelo Ministério Cristão Clamor Pela Presença e será certificado pelo Seminário Teológico Amor e Graça (SETAG). O Curso tem como objetivo capacitar homens e mulheres, que desejam aprender mais sobre a Palavra de Deus e servi-lo em obediência aos seus ensinamentos, aos seus líderes, no seu ministério e na sua igreja em amor.

Propósito do Curso:

- Municiar pastores e líderes de igrejas, capacitando-os no conhecimento bíblico, para o melhor desempenho do seu ministério e na obra geral da igreja local; (2 Timóteo 3.17)

- Equipá-los a fim de manejar e utilizar a Palavra de Deus de forma adequada e produtiva. Seja na exposição de sermões, no ensinos bíblicos ou aconselhamentos; (2 Timóteo 3. 15-16)

- Encorajá-los à maturidade espiritual de uma vida cristã sadia diante de Deus, dos familiares ou dos colegas de ministério. Visamos auxiliar aos obreiros a entenderem seu ministério e as função que abrangem seu cargo eclesiástico; (2 Timóteo 4. 5)

- Possibilitar aos alunos ou aos obreiros um conhecimento sólido e real acerca de um chamado ministerial, da Palavra de Deus, da sua fé e da humildade. Alem de leva-los a um relacionamento pessoal e intimo com Deus.

Público Alvo

À todos que têm vontade e disposição de aprender e querem colocar em prática em suas igrejas;

Pessoas chamadas ou vocacionadas por Deus para o exercício ministerial e que desejam aprofundar-se mais no conhecimento de seu ministério ou desejam exercer alguma atividade ministerial;

Homens e mulheres que já exercem alguma função eclesiástica (Pastor, Bispo, Evangelista, Presbítero, Diácono, Levita, Obreiro, Professor de EBD, etc...).Que não teve ou não tem uma formação certificada;

Tempo e Duração do Curso

Cada Curso terá a duração de dois meses, com as aulas teóricas e com aulas práticas.

O que será abordado no curso:

* Conhecimento de homilética;
* A preparação espiritual e natural;
* Os métodos de pregação;
* Bíblia (informações gerais);
* O obreiro e a chamada para o ministério;
* O obreiros e as suas atividades;
* O obreiro como líder;
* Obreiro e a ética ministerial;
* O obreiro e as atividades ministeriais.

Caso interesse, favor entrar em contato conosco.

Pr. Ton 85994414 Oi
91868277 Claro
Pr. Gilton 84909854 Oi

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Vale a Pena Ler de Novo!


Confesso que às vezes fico confuso na escolha de livros para leitura mensal. São tantas obras excelentes para ler e me deleitar que na hora de selecionar fico na dúvida. Livros de autoria de John MacArthur (atualmente o meu autor preferido), John Stott, RC. Sproul, D.A. Carson, Paul Washer, John Piper e etc., que tanto nos edificam. O melhor de tudo é que esses autores sempre apontam a Bíblia como a única verdade de Deus. Desta vez me dispus a reler o livro “Evangelização e Missões – proclamando o evangelho para a alegria das nações”, de John Piper (Editora Fiel). Foi um livro que li ainda neste ano e que marcou profundamente a minha alma. Assim, antes que acabe o ano de 2012, lerei e meditarei novamente nesta obra que mostra missões como tarefa da igreja, cujo alvo é ajudar as pessoas a parar de se olharem tão importantes e começarem a dar importância ao seu Criador.

Indico também a leitura do mesmo!

Nos laços do Calvário que nos une,
Luciano Paes Landim.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Leituras Para o Mês de Dezembro

Para finalizar o ano, selecionei quatro (04) livros para minha leitura pessoal. São eles:

- Ouça o Espírito Ouça o Mundo – como ser um cristão contemporâneo (John Stott, ABU Editora).

- Dinheiro, Sexo e Poder – um chamado à renovação ética (Richard J. Foster, Editora Mundo Cristão).

- Um Ministério Ideal (Charles H. Spurgeon, Publicações Evangélicas Selecionadas).

- Faça Alguma Coisa – uma abordagem libertadora sobre a vontade de Deus em sua vida (Kevin DeYOUNG, Editora Mundo Cristão).

Por já conhecer cada autor supracitado, tenho a certeza de que terei uma boa leitura. Sendo assim, recomendo a leitura dos mesmos!

Nos laços do Calvário que nos une,
Luciano Paes Landim.

Educando para a glória de Deus