Pular para o conteúdo principal

Carta ao Meu Irmão Luizinho



Meu irmão Luizinho, na próxima Sexta-Feira da Paixão (29/03/2013) você será ordenado ao sagrado ministério pastoral. Como irmão e admirador seu, estou muito feliz e orgulhoso por este feito que se realizará em breve. Se bem que você já está na ativa por quatro anos pastoreando a sua segunda congregação como evangelista e recentemente se formou em Teologia.

Louvo ao Bom Pastor por ter te escolhido para tamanha e privilegiada vocação. Lembro-me quando nossa saudosa mãe desejava ardentemente que nós, filhos, fôssemos ministros do Evangelho. Foi então, que no dia 07 de janeiro de 2007, pela graça de Deus, fui ordenado ao ministério pastoral e no dia 07 julho de 2010 foi a vez do nosso irmão Irair ser ordenado. Depois do dia 29/03 ficará faltando somente o nosso irmão mais velho: Sardinha.

Gostaria de lhe dizer o quanto o ministério pastoral é árduo. A tarefa é constituída por vários desafios. Nele atravessamos desertos, escalamos montanhas, enfrentamos ventos fortes e contrários, descemos ao mais profundo do vale, contudo, temos a garantia de que a presença de Jesus é contínua em nossas vidas e ministério, ou seja, no final seremos vitoriosos. O trabalho pastoral é intenso, porém, é gratificante e recompensador. O nosso galardão vem do próprio Deus.

Meu irmão lembre-se de que Deus não lhe cobrará quantas almas você ganhou, pois só quem pode ganhar almas é o Espírito Santo. Porém, Deus lhe cobrará o quanto você foi fiel ao pastorear as almas que Ele ganhou. Não esqueça de que a santidade e a fidelidade são mais importantes do que o “sucesso”. Seja um pastor prático, mas não pragmático. Seja um ministro em que sua vida esteja alicerçada na leitura e prática da Bíblia, na oração constante e mentoria espiritual. Aconselho que persiga veementemente a prática da pregação e ensino bíblico, da visitação e aconselhamento pastoral. Ou seja, pregue bíblica e sistematicamente as Escrituras, conheça e oriente a ovelhas de acordo com a Palavra de Deus. Assim, você terá um ministério frutífero e, fundamentalmente, fiel. Cuidado com o ativismo ministerial.

Nunca esqueça de que em sua vida você deverá colocar Deus acima das pessoas, o seu cônjuge acima dos filhos, os filhos acima dos amigos e os relacionamentos acima das coisas. Agindo assim, o seu ministério virá a reboque. Não que o ministério fique em segundo plano, mas que o mesmo depende de sua vida com Deus, com a família e os relacionamentos.

Portanto, encerro minhas palavras dizendo que a minha oração é para que o Pastor dos pastores, o Senhor Jesus, use a sua vida como instrumento de bênção na vida das ovelhas que Ele lhe confiou.

Que sua vida seja um reflexo da glória de Deus!

Nos laços do Calvário que nos une,

E nos laços sanguíneos que nos prende,

Seu irmão e admirador,

Luciano Paes Landim.

Comentários

  1. Palavra sabia! De quem saber o que é verdadeiramente o ministério pastoral, meus votos é que Deus abençoe, e continue a guiar esta família de pastores chamados e vocacionados por Deus!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários:

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

Introdução:
O assunto do dízimo é um dos mais importantes na vida do cristão. A prática do dízimo é um tema controvertido nas igrejas evangélicas, tendo, de um lado, defensores apaixonados e, do outro, críticos ardorosos. Para alguns, é uma espécie de legalismo judaico preservado na igreja cristã. Para outros, trata-se de uma norma divina que tem valor permanente para o povo de Deus, na antiga e na nova dispensação. Os críticos do dízimo afirmam que sua obrigatoriedade é contrária ao espírito do evangelho, pois Cristo liberta as pessoas das imposições da lei. Os defensores alegam que essa posição é interesseira, porque permite às pessoas se eximirem da responsabilidade de sustentar generosamente a igreja e suas atividades. O grande desafio nessa área é encontrar o equilíbrio entre tais posições divergentes. O que está em jogo é uma questão mais ampla — o conceito da mordomia cristã, do uso que os cristãos fazem de seus recursos e bens. A Bíblia trata do dízimo em vários textos, isto é…

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA

“Quando o homem trabalha, o homem trabalha. Quando o homem ora, Deus trabalha.” Patrick Johnstone

INTRODUÇÃO
O mundo luta com armas químicas, biológicas, bombas atômicas e etc.. São armas consideradas de muito poder. No entanto, existe uma arma mais poderosa do que essas citadas: a oração do justo (Tg 5.16). Ela é mais potente do que os mísseis norte-americanos, pois nunca erra o alvo. A nossa arma é a oração. A oração nos orienta a tomar decisões importantes na obra missionária e em tudo na vida. Ela promove comunhão na igreja (At 2.42).
A oração é a marca distintiva da igreja missionária. A oração é um meio para enfrentar a perseguição. Em At 12.1 diz: “Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar.” No versículo 5 diz que enquanto o apóstolo Pedro estava aguardando o seu martírio: “... havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele.” Toda igreja que faz missão passa por perseguição. Todavia, a perseguição não é capaz de acorre…

Ilustração Missionária: “A Missão de Uma Vela”