Retornando ao Antigo e Verdadeiro Evangelho


S
orrateira e imperceptivelmente, temos trocado o evangelho puro e verdadeiro por outro inteiramente sujo e falso. O problema reside exatamente aí: o falso evangelho “aparenta” ser poderoso para salvar, entretanto, obscurece a verdade e sucumbisse na perdição. Ele é totalmente diferente. Ele falha justamente em não produzir arrependimento, humildade, transformação e salvação.

A diferença entre o falso e o verdadeiro evangelho jaz no fato de que o falso preocupa-se por demais em “ajudar” o homem (ele é antropocêntrico), suas bases estão no egocentrismo e na egolatria, já o verdadeiro evangelho glorifica a Deus (ele é teocêntrico), seu centro de referência é Deus.

O verdadeiro evangelho ensina os homens a glorificarem a Deus, o falso evangelho ensina os homens a se sentirem melhores. O verdadeiro evangelho prega a salvação pela graça – o caminho de Deus ao homem. O falso evangelho prega a salvação pelas obras – o caminho do homem a Deus. O verdadeiro evangelho aborda Deus, o falso evangelho aborda o homem.

Assim sendo, diante da realidade em que vivemos, necessitamos urgentemente retornar ao antigo e verdadeiro evangelho, ao evangelho de Cristo, ao evangelho da cruz, ao evangelho da graça, ao evangelho da salvação. Devemos ler, viver e pregar o antigo e verdadeiro evangelho. Devemos dizer como Charles Spurgeon: “Quanto a mim, continuarei a defender o antigo evangelho, não posso fazer outra coisa. Se Deus me ajudar, suportarei as consequências do que os homens julgam ser obstinação.”

Nos laços do Calvário que nos une,
Luciano Paes Landim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA