Uma Vida Digna do Evangelho

Esboço de Sermão:
Fp 1.27-30
Introdução:
  1.      Vamos  ver, no sermão de hoje, o que é uma vida digna do evangelho.
  2.      A vida cristã é constituída de fé, alegrias e sofrimentos.
  3.      Muitas são as circunstâncias adversas que tentam enfraquecer o compromisso com o evangelho de Cristo.
 4.      O evangelho de Jesus produz em cada crente um comportamento digno e santo diante de Deus e do mundo.
5.      Esses versículos falam como devemos nos comportar em meio aos sofrimentos.
I. Uma vida digna do evangelho é uma vida de unanimidade e firmeza (v. 27):
1.      “Vivei, acima de tudo, por modo digno do evangelho de Cristo...”:
a)      A palavra “digno” sugere a figura de uma balança com dois pratos, onde o fiel da pesagem determina a medida exata daquilo que está sendo avaliado.
b)      Precisamos de firmeza e equilíbrio em nossa vida cotidiana, pois esta deve harmonizar-se à conduta do verdadeiro cidadão dos céus.
2.      “... que estais firmes em um só espírito, como uma só alma...”:
a)      A igreja deve ter uma só cabeça. Isto é unanimidade.
b)     Às vezes há pessoas que puxam para outro lado, sempre achando que sua ideia é a melhor e não se alinham com os demais. 
c)      Ilustração: A diferença entre união e unidade: O suco de laranja.
3.      “lutando juntos pela fé evangélica”:
a)      A vida cristã exige luta. A igreja luta em unanimidade e com firmeza.
b)     Sendo seus membros, temos uma causa em comum. Nossas causas pessoais não devem se impor à causa dela.
II. Uma vida digna do evangelho é uma vida que não se intimida diante dos adversários (v. 28):
1.      O ataque dos falsos obreiros:
a)      A resistência ao evangelho vinha através de pregadores que negavam a divindade de Cristo e os valores ensinados pelos apóstolos.
b)      Paulo exorta os filipenses quanto à postura que deveriam adotar em relação a tais falsos obreiros.
2.      O objetivo dos falsos obreiros:
a)      Os falsos obreiros queriam intimidar os cristãos sinceros. Eles aproveitavam a ausência de Paulo e de seus auxiliares para influenciar o pensamento dos filipenses e assim afastá-los da fé.
b)      Devemos guardar a fé e falar a verdade com amor.
III. Uma vida digna do evangelho é uma vida que entende que padecer por Cristo é glória (vv. 29 e 30):
1.      É um privilégio padecer (sofrer e suportar) por Jesus (v. 29).
2.      Paulo enfrentou diversas adversidades, todavia, não murmurou somente se gloriou em Cristo.
3.      Devemos ter uma postura firme na esperança de que um dia não haverá mais sofrimento para os que estão em Cristo.
Conclusão:
1.      Resumo: Vimos hoje a vida digna do evangelho. Ela se manifesta em vida de solidariedade (unanimidade), determinação (firmeza), em coragem (não se  intimida), e aceita o que vem das mãos do Senhor, seja o que for.
2.      Aplicações:
a)      O testemunho do crente é testado tanto pelos de fora, sociedade (perseguição) quanto pelos de dentro, igreja (desunião). Ilustração: Sorria, você está sendo filmado!
b)      Devemos confiar no propósito de Deus e não nos deixar abater pelas experiências amargas das lutas e perseguições contra nós.
3.      Apelo:
a)      Aos crentes: continuemos firmes no propósito de buscar a Deus com sinceridade, em ter uma vida digna do evangelho.
b)      Aos descrentes: você que ainda não confessou Jesus como seu Senhor e Salvador, confie Nele, entregue-se a Ele, chame por Ele, e tenha uma vida digna do evangelho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

ESTRATÉGIAS DE EVANGELIZAÇÃO URBANA (Parte 01)