Pular para o conteúdo principal

DESPEDIDA DE SÃO SEBASTIÃO/DF

DOIS ANOS DE BATALHAS E GLÓRIAS

Completamos dois anos que estamos servindo a Deus na comunidade de São Sebastião-DF. O tempo passado aqui é muito valioso para as nossas vidas. Temos aprendido muito com Deus e com os irmãos na fé. Verdadeiramente, as promessas de Deus estão se cumprindo. Deus nos ensinou a amar a Igreja Cristã Presbiteriana nesta cidade de tal forma que doamos as nossas vidas em prol desta causa. Sabemos que a caminhada é muito longa, entretanto, também sabemos que na jornada da fé nunca ficamos sós, pois Deus está sempre ao nosso lado nos auxiliando.
Os nossos dias são breves aqui. Deus está nos chamando para outro lugar. As nossas vidas são como folhas que são levadas pelo vento (Espírito)... Mas, o mais importante é está onde Deus quer que estejamos. Temos o espírito missionário. Chegou a hora de passar o “bastão” para outra pessoa. Alguém que muito contribuirá para o crescimento desta Igreja. Recebam-no como nos receberam. Ou seja, com muita vontade, amor e auxílio.
Vamos com os nossos corações partidos, mas com a certeza de missão cumprida. Anelamos continuar com este laço de fraternidade. Isto será possível através de nosso Núcleo da Missão SAEM na cidade de São Sebastião. Continuaremos juntos na oração e na proclamação da poderosa Palavra de Deus.
As nossas palavras são de gratidão a Deus por ter nos guardado e concedido graça durante estes dois anos. Muitas foram as lutas e obstáculos. Todavia, olhávamos para as barreiras como oportunidades para crescermos. O nosso lema era: “Evangelizando vidas a qualquer custo!” Foi assim que dedicamos as nossas vidas na certeza das recompensas divinas. Agradecemos também aos amados irmãos que nos apoiaram e nos deram o total apoio. Sem vocês não teríamos alcançado as bênçãos de Deus. Louvamos ao Senhor pelo grupo de varões (UCPH), mulheres (SAF), jovens (UMCP), crianças (UCCP), música, GOI, professores da EBD e Junta Diaconal. Certamente, a recompensa de cada um virá das mãos de Deus.
Lembrem-se: o verdadeiro caminho é Jesus. Sirvam-no de coração aberto e amor. Esforçam-se para proclamarem o Evangelho. Nunca desanimem diante das dificuldades. Deus é Fiel para nos salvar.

Um grande beijo em seu coração!

Nos laços do Calvário que nos une,
Rev. Luciano Paes Landim
Brasília, 11 de janeiro de 2009.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

Introdução:
O assunto do dízimo é um dos mais importantes na vida do cristão. A prática do dízimo é um tema controvertido nas igrejas evangélicas, tendo, de um lado, defensores apaixonados e, do outro, críticos ardorosos. Para alguns, é uma espécie de legalismo judaico preservado na igreja cristã. Para outros, trata-se de uma norma divina que tem valor permanente para o povo de Deus, na antiga e na nova dispensação. Os críticos do dízimo afirmam que sua obrigatoriedade é contrária ao espírito do evangelho, pois Cristo liberta as pessoas das imposições da lei. Os defensores alegam que essa posição é interesseira, porque permite às pessoas se eximirem da responsabilidade de sustentar generosamente a igreja e suas atividades. O grande desafio nessa área é encontrar o equilíbrio entre tais posições divergentes. O que está em jogo é uma questão mais ampla — o conceito da mordomia cristã, do uso que os cristãos fazem de seus recursos e bens. A Bíblia trata do dízimo em vários textos, isto é…

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA

“Quando o homem trabalha, o homem trabalha. Quando o homem ora, Deus trabalha.” Patrick Johnstone

INTRODUÇÃO
O mundo luta com armas químicas, biológicas, bombas atômicas e etc.. São armas consideradas de muito poder. No entanto, existe uma arma mais poderosa do que essas citadas: a oração do justo (Tg 5.16). Ela é mais potente do que os mísseis norte-americanos, pois nunca erra o alvo. A nossa arma é a oração. A oração nos orienta a tomar decisões importantes na obra missionária e em tudo na vida. Ela promove comunhão na igreja (At 2.42).
A oração é a marca distintiva da igreja missionária. A oração é um meio para enfrentar a perseguição. Em At 12.1 diz: “Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar.” No versículo 5 diz que enquanto o apóstolo Pedro estava aguardando o seu martírio: “... havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele.” Toda igreja que faz missão passa por perseguição. Todavia, a perseguição não é capaz de acorre…

Ilustração Missionária: “A Missão de Uma Vela”