Pular para o conteúdo principal

É o Amor


Título: É o Amor

Textos: Ct 1.1-4 e 8.6,7

Inquirição: O que é o Cântico dos Cânticos? Qual a mensagem central deste livro? Qual a relevância de Cântico dos Cânticos para nós, hoje?

Proposição: Cântico dos Cânticos ressalta o amor e a devoção entre um homem e uma mulher comprometidos.
Sentença de Transição: No sermão de hoje passearemos pelas páginas do livro mais romântico da Bíblia.

Introdução:
Declarações:
1. Poeta: “O amor é mais forte do que a morte”;
2. Filósofo: “O amor é o anseio mais profundo da alma”;
3. Teólogo: “O mais importante é o amor”.

Divisões:

I. Autor e Data:
1. De acordo com o título em 1.1, o Cântico dos Cânticos pertence a Salomão. A expressão hebraica “de Salomão” (1.1) pode ser traduzida “de” Salomão (como o seu autor) ou “para” Salomão (como uma pessoa à qual é dedicado);
2. Se o Cântico dos Cânticos foi escrito por Salomão, ele teria sido composto em meados do século X. A sua dedicação a Salomão poderia apontar também para a mesma data, assim como fazem outras características presentes no livro (6.4).

II. O Que é o Cântico de Salomão?
1. Uma coleção de poemas de amor;
2. A maior parte dos poemas está em forma de canções próprias para festas de casamento.

III. O Propósito do Livro:
1. Ressaltar a origem divina da alegria e dignidade do amor humano a dois;
2. Oferecer um modelo correto entre dois extremos:
a) O abandono do amor conjugal para a adoção da perversão sexual (infidelidade, homossexualismo, etc.);
b) A abstinência sexual.

IV. Diversas Interpretações Acerca dos Noivos de Cântico dos Cânticos:
1. Deus e Israel;
2. Jesus e a Igreja;
3. Homem e a mulher.

V. Características do Livro:
1. É o único livro da Bíblia que trata exclusivamente do amor conjugal;
2. Retrata a emoção, poder e beleza do amor romântico e conjugal.

VI. O Conteúdo do Livro:
1ª Canção (1.1 – 2.7): O anelo da noiva pelo noivo;
2ª Canção (2.8 – 3.5): A busca e o encontro dos dois amados;
3ª Canção (3.6 – 5.1): O cortejo nupcial;
4ª Canção (5.2 – 6.3): A noiva teme perder o noivo;
5ª Canção (6.4 – 8.4): A formosura da noiva;
6ª Canção (8.5-14): A suprema beleza do amor.

VII. Assuntos Interessantes Abordados em Cântico dos Cânticos:
1. Virgindade: “jardim fechado” (4.12);
2. Consumação: Entrar no jardim para colher seus frutos excelentes (4.16 e 5.1);
3. Ciúmes (8.6).

VIII. Expressões de Cântico dos Cânticos:
1. Como as tendas de “Quedar”: Significa “poderoso”;
2. O termo “amiga minha”: Significa “companheira”;
3. “Enfeites de ouro te faremos”: Significa “jóias para melhorar a aparência”;
4. O meu nardo: Significa “ungüento perfumado caríssimo”;
5. Cacho de Chipre: Significa “buquê de flores” usado como:
a) Perfume;
b) Cosmético: nas mãos, nos pés e nas unhas;
c) Tingir cabelos.
6. Olhos... como de pombas: Significa “inocência”;
7. Beija-me com os teus beijos: Significa “sinal de amor”.

Conclusão:
A relevância do livro para hoje:
1. Fidelidade a Deus, ao próximo e a si mesmo;
2. Pureza;
3. Companheirismo;
4. Romantismo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

Introdução:
O assunto do dízimo é um dos mais importantes na vida do cristão. A prática do dízimo é um tema controvertido nas igrejas evangélicas, tendo, de um lado, defensores apaixonados e, do outro, críticos ardorosos. Para alguns, é uma espécie de legalismo judaico preservado na igreja cristã. Para outros, trata-se de uma norma divina que tem valor permanente para o povo de Deus, na antiga e na nova dispensação. Os críticos do dízimo afirmam que sua obrigatoriedade é contrária ao espírito do evangelho, pois Cristo liberta as pessoas das imposições da lei. Os defensores alegam que essa posição é interesseira, porque permite às pessoas se eximirem da responsabilidade de sustentar generosamente a igreja e suas atividades. O grande desafio nessa área é encontrar o equilíbrio entre tais posições divergentes. O que está em jogo é uma questão mais ampla — o conceito da mordomia cristã, do uso que os cristãos fazem de seus recursos e bens. A Bíblia trata do dízimo em vários textos, isto é…

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA

“Quando o homem trabalha, o homem trabalha. Quando o homem ora, Deus trabalha.” Patrick Johnstone

INTRODUÇÃO
O mundo luta com armas químicas, biológicas, bombas atômicas e etc.. São armas consideradas de muito poder. No entanto, existe uma arma mais poderosa do que essas citadas: a oração do justo (Tg 5.16). Ela é mais potente do que os mísseis norte-americanos, pois nunca erra o alvo. A nossa arma é a oração. A oração nos orienta a tomar decisões importantes na obra missionária e em tudo na vida. Ela promove comunhão na igreja (At 2.42).
A oração é a marca distintiva da igreja missionária. A oração é um meio para enfrentar a perseguição. Em At 12.1 diz: “Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar.” No versículo 5 diz que enquanto o apóstolo Pedro estava aguardando o seu martírio: “... havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele.” Toda igreja que faz missão passa por perseguição. Todavia, a perseguição não é capaz de acorre…

Ilustração Missionária: “A Missão de Uma Vela”