O Deus vivo é um Deus missionário


O Deus vivo é um Deus missionário. O caráter de Deus exprime isto. Missões existem para a própria glória do Senhor da missão. Missões nunca foi invenção humana. Nenhum ser do mundo seria capaz de criar um projeto tão perfeito e tão singelo como este. Missões é algo criado por Deus. É a batida do coração da igreja.

Foi Deus quem deu a iniciativa missionária quando se auto-enviou ao jardim no Éden e anunciou as boas novas ao primeiro casal humano (Gn 3.15, proto-evangelho), depois enviou o Filho missionário (Jo 3.16) e por fim, Deus Pai e Deus Filho enviaram o Espírito missionário (At 1.8). Ainda hoje, Deus é o sustentador da obra missionária. Deus ama missões. Missões existem para a glória de Deus. A igreja existe para proclamar a glória de Cristo. Alguém disse que se Deus Pai é missionário, se Deus Filho é missionário e se Deus Espírito é missionário, não temos escolha, ou somos missionários ou somos impostores.

Deus também nos deixou um livro missionário para nos orientar no trabalho da seara: a Bíblia. A Bíblia é a Palavra de Deus inspirada, inerrante, suficiente e autoritativa. Nela há um clamor missionário do primeiro livro (Gênesis) ao último (Apocalipse). Há um teor evangelístico nas Sagradas Escrituras, de modo que todo cristão é chamado a proclamar as boas novas de salvação única e exclusiva em Jesus Cristo. As Escrituras mostram muitos homens que Deus levantou na história com o único propósito de proclamar o Evangelho. Assim, não temos alternativa, ou evidenciamos a fé cristã através da obra missionária ou a negamos.

A igreja foi chamada para exultar o Senhor da glória. Existimos para adorar a Deus com todo o nosso ser, alma, força e entendimento. Devemos obedecer ao mandamento de Cristo: Ir e fazer discípulos, para Ele, de todas as nações, povos e línguas, ensinando-os a guardar tudo o que Ele ensinou e batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mt 28.19-20).

O meu desejo é para que o Senhor da missão agracie o coração do leitor, de maneira que a chama missionária o levante como um soldado do exército poderoso de Cristo e o leve a proclamar a glória do Deus vivo.

Nos laços do Calvário que nos une,
Luciano Paes Landim.

Comentários

  1. Gostaria de entender de que maneira Gn 3:15 ("E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar") demonstra o caráter missionário de Deus... =|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz!

      Para responde a sua pergunta, vou fazer uso do comentário da Bíblia MacArthur acerca dessa passagem:

      “Esse primeiro ‘evangelho’ é profético e se refere à luta e ao respectivo resultado entre “a sua descendência” (Satanás e os descrentes, que são chamados filhos do diabo em Jo 8.44) e ‘o seu descendente’ (Cristo, descendente de Eva, e aqueles que estão nele), que começaram no jardim. No meio da passagem sobre maldição, brilhou uma mensagem de esperança – o descendente da mulher, ‘Este’, é Cristo, que mais tarde derrotaria a serpente. Satanás apenas conseguiria ferir o calcanhar de Cristo (fazê-lo sofrer), enquanto Cristo esmagaria a cabeça de Satanás (destruí-lo com um sopro fatal)...”

      Gn 3.15 é conhecido como “proto-evangelho”. Foi o próprio Deus quem anunciou a Palavra de esperança para o homem no jardim. Foi Deus quem evangelizou Adão. Isso mostra que o caráter de Deus é missionário. Ele é o primeiro missionário. Gn 3.15 mostra o caráter missionário de Deus ao registrar o próprio Deus anunciando o Evangelho ao homem pós-queda.

      Espero ter conseguido responder a sua pergunta.

      Um forte abraço missionário!

      Excluir

Postar um comentário

Comentários:

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA