Pular para o conteúdo principal

Confiar em Jesus, amadurecer em santidade e viver em missão

ESBOÇO DE SERMÃO

Sl 37.3,5

Considerações iniciais:
a) O nosso alvo é Cristo!
b) A evidência de que somos salvos é a total confiança que temos em Jesus.
c) Sl 78.22: “porque não creram em Deus, nem confiaram na sua salvação.”
d) Deus nos salvou para glorificar a Cristo, sermos santos e irrepreensíveis e para proclamar o evangelho.
e) Fomos chamados para confiar em Jesus, amadurecer em santidade e viver em missão.

1. Confiar em Jesus:
a) Primeiro, confiar em Jesus significa que você não está confiando em você mesmo: “Assim diz o SENHOR: “Maldito é o homem que confia nas suas próprias forças e na capacidade humana, afastando o seu coração do SENHOR” (Jr 17.5, NBV).
 Charles Spurgeon disse: “Deus não irá adiante com o homem que marcha com suas próprias forças.”
 John Piper falou: "Se você é suficiente para sua tarefa, então ela é pequena demais."
b) Segundo, confiar em Jesus significa segui-Lo: “Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me” (Mt 16.24).
c) Terceiro, confiar em Jesus significa aprender Dele: “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma” (Mt 11.29).
d) Ilustração: A Corda Bamba.

2. Amadurecer em santidade:
a) Amadurecer em santidade implica caminhar perseverantemente em direção a Cristo, de tal forma que sua vida gloriosa seja vivida por nós pelo poder do Espírito Santo.
b) A oração consistente e o estudo da Palavra fortalecem os nossos músculos para a santidade:
 Oração: “Orai sem cessar” (1Ts 5.17) .
 Estudo da Palavra: “Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido” (Js 1.8).
c) As provações são importantes para o nosso amadurecimento em santidade: “Assentar-se-á como derretedor e purificador de prata; purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata; eles trarão ao SENHOR justas ofertas” (Ml 3.3).
d) Ilustração: O Processo de Purificação da Prata.

3. Viver em missão:
a) Viver em missão envolve glorificar a Deus: “ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos. Amém!” (Rm 16.27).
b) Viver em missão envolve a busca pela santidade: “porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pe 1.16).
c) Viver em missão envolve o proclamar o Evangelho: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt 28.19-20).
 Converter os perdidos.
 Corrigir os desviados.
d) Viver em missão envolve prestar assistência.
e) Ilustração: O Porco e a Galinha.

Considerações finais:
a) Devemos confiar nossas vidas a Jesus.
b) Devemos odiar o pecado e buscar ardentemente a santificação.
c) Devemos viver a missão de Jesus conferida a nós.
d) Ilustração: A Conferência de Ratos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

Introdução:
O assunto do dízimo é um dos mais importantes na vida do cristão. A prática do dízimo é um tema controvertido nas igrejas evangélicas, tendo, de um lado, defensores apaixonados e, do outro, críticos ardorosos. Para alguns, é uma espécie de legalismo judaico preservado na igreja cristã. Para outros, trata-se de uma norma divina que tem valor permanente para o povo de Deus, na antiga e na nova dispensação. Os críticos do dízimo afirmam que sua obrigatoriedade é contrária ao espírito do evangelho, pois Cristo liberta as pessoas das imposições da lei. Os defensores alegam que essa posição é interesseira, porque permite às pessoas se eximirem da responsabilidade de sustentar generosamente a igreja e suas atividades. O grande desafio nessa área é encontrar o equilíbrio entre tais posições divergentes. O que está em jogo é uma questão mais ampla — o conceito da mordomia cristã, do uso que os cristãos fazem de seus recursos e bens. A Bíblia trata do dízimo em vários textos, isto é…

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA

“Quando o homem trabalha, o homem trabalha. Quando o homem ora, Deus trabalha.” Patrick Johnstone

INTRODUÇÃO
O mundo luta com armas químicas, biológicas, bombas atômicas e etc.. São armas consideradas de muito poder. No entanto, existe uma arma mais poderosa do que essas citadas: a oração do justo (Tg 5.16). Ela é mais potente do que os mísseis norte-americanos, pois nunca erra o alvo. A nossa arma é a oração. A oração nos orienta a tomar decisões importantes na obra missionária e em tudo na vida. Ela promove comunhão na igreja (At 2.42).
A oração é a marca distintiva da igreja missionária. A oração é um meio para enfrentar a perseguição. Em At 12.1 diz: “Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar.” No versículo 5 diz que enquanto o apóstolo Pedro estava aguardando o seu martírio: “... havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele.” Toda igreja que faz missão passa por perseguição. Todavia, a perseguição não é capaz de acorre…

Ilustração Missionária: “A Missão de Uma Vela”