Que tempo difícil o nosso!


Lamentavelmente, chegamos numa época em que muitos crentes estão acomodados, dormindo e perdendo tempo. Não estão aproveitando as oportunidades. Estão desperdiçando a vida. Não estão vivendo para a glória de Deus. Crentes que agem como expectadores (catedráticos de bancos de igreja) e consumidores (especialistas em exigências). Eles perguntam: o que a igreja tem a me oferecer? Enquanto deveriam dizer: eu vou me oferecer ao serviço da igreja. Muitos crentes se enveredaram pelos caminhos do materialismo e pragmatismo. Abraçaram fortemente os prazeres do mundo e se renderam ao misticismo. Esfriaram espiritualmente.

Onde está o povo de Deus nas reuniões de oração e nas escolas bíblicas? Cadê os cultos de doutrinas? Tristemente, a igreja atual trocou o culto de doutrina, as reuniões de oração e o evangelismo pessoal por eventos, movimentos e entretenimentos. Quando a igreja não invade o mundo, o mundo invade a igreja, é isto é trágico, muito trágico!

Nunca houve uma geração que teve tanta diversão e entretenimento quanto a nossa, mas também nunca houve um povo tão apóstata quanto o nosso. Nossos jovens não estão precisando de recreação, mas de doutrina e oração. Nossos adolescentes precisam de conversão e disciplina. Nossos filhos passam milhares de horas nas escolas aprendendo o secularismo e quando estão na igreja ouvem sermões superficiais ou heréticos, ou pior, ficam em nossas classes aprendendo a colorir desenhos da Arca de Noé, enquanto deveriam estar com a Bíblia aberta aprendendo as doutrinas do Senhor, principalmente sobre o Juízo Final.

É urgente a necessidade de resgatar o amor pela glória de Cristo. É preciso voltar ao primeiro amor. Voltar ao estudo sistemático e persistente da Bíblia. Retornar a uma vida de oração. Desejar a santidade mais do que tudo. Sair pelas ruas, vilarejos, vilas, vielas, favelas, aldeias e etc., proclamando as boas novas de salvação em Jesus Cristo.

Digo aos pastores: não tirem da agenda da igreja os cultos de doutrina, Escolas Bíblicas Dominicais, cultos de oração, grupos de evangelismo e etc. Digo às ovelhas: exijam que vossos pastores resgatem as reuniões de oração e de estudos bíblicos, formem equipes de evangelismo e que preguem contra o pecado.

Uma igreja só é forte quando caminha de joelhos em oração, persiste no estudo da Bíblia e prega o evangelho puro e simples de Jesus.

Nos laços do Calvário que nos une,

Luciano Paes Landim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

ESTRATÉGIAS DE EVANGELIZAÇÃO URBANA (Parte 01)