Pular para o conteúdo principal

Pastor é condenado na Ásia a três anos de prisão por evangelizar com filme sobre Jesus

O tribunal superior do Butão, na Ásia, condenou o missionário do Gospel For Asia (Evangelho para a Ásia), Ugyen Tashi, a três anos de prisão por “tentativa de promover a agitação civil” ao mostrar um filme sobre Jesus.

Ugyen andou por dois dias com um gerador e um projetor em aldeias do interior do Butão com o propósito de dar às pessoas uma chance de aprender sobre Jesus. Mas um dos chefes da aldeia soube do conteúdo do filme e informou o chefe do seu distrito, que então chamou a polícia para prender Ugyen, em maio do ano passado.

Enquanto a polícia investigava o caso, o pastor Ugyen foi mantido em um pequeno quarto juntamente com três outros detentos, entre maio e agosto de 2011. A investigação foi rodeada de diversos questionamentos, adiamentos, declarações e espera.

Um correspondente do Gospel For Asia relatou que o ”pastor Ugyen disse que não está ocioso, e embora ele não seja capaz de compartilhar abertamente, ele está fazendo o melhor de cada oportunidade para compartilhar a Boa Nova de Jesus… Há poucos detidos que estão interessados”.

Os líderes do Gospel For Asia inicialmente se reuniram com as autoridades locais para pedir a liberação de Ugyen sobre fiança, mas os oficiais recusaram a petição por considerar o caso muito grave e uma possível violação da Constituição do Butão, que afirma que “ninguém será obrigado a pertencer a outra fé por meio de coerção ou de incentivo”.

Em 17 de agosto, o tribunal apresentou todas as declarações de Ugyen na presença dos funcionários e pediu ao pastor que exibisse o filme polêmico sobre a vida de Jesus perante o tribunal no dia seguinte.

Embora tenha sido relatado que os funcionários judiciais queriam assistir ao filme, o veredito final foi pronunciado com a condenação de três anos e o filme nunca foi exibido.

O Butão é uma das nações menos evangelizadas do mundo, de acordo com a Operation World (Operação Mundo). Isto decorre em parte ao isolamento deliberado do país em razão de outras culturas. O governo e o povo procuram proteger suas antigas tradições, seu modo de vida e, especialmente, a sua religião.

Fonte: Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

Introdução:
O assunto do dízimo é um dos mais importantes na vida do cristão. A prática do dízimo é um tema controvertido nas igrejas evangélicas, tendo, de um lado, defensores apaixonados e, do outro, críticos ardorosos. Para alguns, é uma espécie de legalismo judaico preservado na igreja cristã. Para outros, trata-se de uma norma divina que tem valor permanente para o povo de Deus, na antiga e na nova dispensação. Os críticos do dízimo afirmam que sua obrigatoriedade é contrária ao espírito do evangelho, pois Cristo liberta as pessoas das imposições da lei. Os defensores alegam que essa posição é interesseira, porque permite às pessoas se eximirem da responsabilidade de sustentar generosamente a igreja e suas atividades. O grande desafio nessa área é encontrar o equilíbrio entre tais posições divergentes. O que está em jogo é uma questão mais ampla — o conceito da mordomia cristã, do uso que os cristãos fazem de seus recursos e bens. A Bíblia trata do dízimo em vários textos, isto é…

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA

“Quando o homem trabalha, o homem trabalha. Quando o homem ora, Deus trabalha.” Patrick Johnstone

INTRODUÇÃO
O mundo luta com armas químicas, biológicas, bombas atômicas e etc.. São armas consideradas de muito poder. No entanto, existe uma arma mais poderosa do que essas citadas: a oração do justo (Tg 5.16). Ela é mais potente do que os mísseis norte-americanos, pois nunca erra o alvo. A nossa arma é a oração. A oração nos orienta a tomar decisões importantes na obra missionária e em tudo na vida. Ela promove comunhão na igreja (At 2.42).
A oração é a marca distintiva da igreja missionária. A oração é um meio para enfrentar a perseguição. Em At 12.1 diz: “Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar.” No versículo 5 diz que enquanto o apóstolo Pedro estava aguardando o seu martírio: “... havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele.” Toda igreja que faz missão passa por perseguição. Todavia, a perseguição não é capaz de acorre…

Ilustração Missionária: “A Missão de Uma Vela”