Pular para o conteúdo principal

Estatísticas Missionarias



Dos 24.000 povos no mundo, 8.000 ainda não foram alcançados com o Evangelho. • Dos 251 povos indígenas brasileiros, 118 ainda não têm missionários. • Das 7.158 línguas do mundo, a Bíblia ainda não foi traduzida para 4.000 delas.

• Ainda existem países que não possuem nenhum crente nacional conhecido. Entre eles estão Arábia Saudita, Saara Ocidental, Ilhas Maldivas e Catar

• Das 600.000 cidades e vilas na Índia, em 500.000 ainda não tem obreiros cristãos.

• Na China ainda existem 500.000.000 de pessoas que nunca ouviram falar de Jesus.

• Dentre as 250.000 igrejas existentes no Brasil menos de 400 delas possuem um missionário trabalhando com esses povos não alcançados (incluindo nossas tribos indígenas).

• Acredita-se que morrem 85.000 diariamente no mundo sem nunca terem ouvido falar da salvação em Jesus.• Menos de 1% dos recursos da Igreja brasileira são investidos na obra transcultural.

• A média de investimento do crente brasileiro em missões é de apenas R$ 1,30 por ano.

• Pra se ter uma ideia, se investe mais em chicletes e balas do que missoes.

Estas informações são conhecidas da maioria dos líderes denominacionais brasileiros, mas é algo pouco divulgado entre os crentes. Sendo assim, o projeto visa levantar não apenas candidatos, mas também igrejas e pessoas que estejam dispostos a interceder por missões e investir naqueles que pretendem ir.

Fonte: Sepal

Comentários

  1. Por isso que meu dizimo invisto na obra missionária,na igreja sou ofertante,mas o dizimo do senhor vai pra sua obra externa para homens e mulheres de Deus,entre muito os que renunciam a propia vida pra viver como missionarios no mundo fora da sua zona de conforto vemos uma deigualdade muito grande nas distribuções,divisões do que se arrecada nas igrejas em ofertas e dizimos pem favor da obra missionaria,enfim o meu dizimo tem muito mais proveito nba obra do senhor que na igreja onde tantos ja cooperam,não digo com isso que todos devem agir agir assim,dizimem em suas igrejas, mas que é muito pouco o que se doa a obra missionaria isso é.Deus abençõe a todos que tem o desejo em seus corações de levar a palavra da salvação a tantos quanto não a conhece,e vivem a vontade plena de Deus em suas vidas,como ainda nao posso ir ajudo a quem possa faze-lo,Deus seja com todos nós

    ResponderExcluir
  2. Por isso que meu dizimo invisto na obra missionária,na igreja sou ofertante,mas o dizimo do senhor vai pra sua obra externa para homens e mulheres de Deus,entre muito os que renunciam a propia vida pra viver como missionarios no mundo fora da sua zona de conforto vemos uma desigualdade muito grande nas distribuções,divisões do que se arrecada nas igrejas em ofertas e dizimos em favor da obra missionaria,enfim o meu dizimo tem muito mais proveito na obra do senhor que na igreja onde tantos ja cooperam,não digo com isso que todos devem agir assim,dizimem em suas igrejas, mas que é muito pouco o que se doa a obra missionaria isso é.Deus abençõe a todos que tem o desejo em seus corações de levar a palavra da salvação a tantos quanto não a conhece,e vivem a vontade plena de Deus em suas vidas,como ainda nao posso ir ajudo a quem possa faze-lo,Deus seja com todos nós

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários:

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

Introdução:
O assunto do dízimo é um dos mais importantes na vida do cristão. A prática do dízimo é um tema controvertido nas igrejas evangélicas, tendo, de um lado, defensores apaixonados e, do outro, críticos ardorosos. Para alguns, é uma espécie de legalismo judaico preservado na igreja cristã. Para outros, trata-se de uma norma divina que tem valor permanente para o povo de Deus, na antiga e na nova dispensação. Os críticos do dízimo afirmam que sua obrigatoriedade é contrária ao espírito do evangelho, pois Cristo liberta as pessoas das imposições da lei. Os defensores alegam que essa posição é interesseira, porque permite às pessoas se eximirem da responsabilidade de sustentar generosamente a igreja e suas atividades. O grande desafio nessa área é encontrar o equilíbrio entre tais posições divergentes. O que está em jogo é uma questão mais ampla — o conceito da mordomia cristã, do uso que os cristãos fazem de seus recursos e bens. A Bíblia trata do dízimo em vários textos, isto é…

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA

“Quando o homem trabalha, o homem trabalha. Quando o homem ora, Deus trabalha.” Patrick Johnstone

INTRODUÇÃO
O mundo luta com armas químicas, biológicas, bombas atômicas e etc.. São armas consideradas de muito poder. No entanto, existe uma arma mais poderosa do que essas citadas: a oração do justo (Tg 5.16). Ela é mais potente do que os mísseis norte-americanos, pois nunca erra o alvo. A nossa arma é a oração. A oração nos orienta a tomar decisões importantes na obra missionária e em tudo na vida. Ela promove comunhão na igreja (At 2.42).
A oração é a marca distintiva da igreja missionária. A oração é um meio para enfrentar a perseguição. Em At 12.1 diz: “Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar.” No versículo 5 diz que enquanto o apóstolo Pedro estava aguardando o seu martírio: “... havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele.” Toda igreja que faz missão passa por perseguição. Todavia, a perseguição não é capaz de acorre…

Ilustração Missionária: “A Missão de Uma Vela”