A Igreja Que Queremos Ser (Parte 06)

Uma igreja alegre e singela

Atos 2.46 diz: “... partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração”. Singeleza é o mesmo que sinceridade, generosidade e franqueza. A grande alegria que marca estes encontros era, sem dúvida, inspirada pelo Espírito (At 13.52) e talvez se associasse com a convicção de que o Senhor Jesus estava presente com eles (At 24.35). A igreja de Jerusalém era uma igreja alegre porque centralizava-se em Jesus Cristo. A alegria deve ser o estado de ânimo do crente. O Senhor é a nossa alegria. Uma igreja alegre, amável e singela é uma igreja que sabe que existe somente um sistema que pode resolver o problema da humanidade: a pregação pura e simples do Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Uma igreja amável e simples é a igreja que queremos ser. Somente uma igreja comprometida com missões é alegre e singela.

Nos laços do Calvário que nos une,
Rev. Luciano Paes Landim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA