O que eu devo fazer por missões?

Devo pregar fiel e incansavelmente o Evangelho para a glória de Deus, para a edificação da igreja e para a salvação dos perdidos: “Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho!” (1Co 9.16) e “Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação” (1Co 1.21).

Devo orar para que o Senhor da seara levante trabalhadores para a sua seara: “E, então, se dirigiu a seus discípulos: A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara” (Mt 9.37,38).

Devo ofertar liberadamente para o sustento da obra missionária: “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria” (2Co 9.7).

Tudo isso de maneira simultânea. Não podemos institucionalizar o ide de Jesus. Ou seja, alguns cristãos pensam que se alguém não pode ir, pode fazer missões contribuindo ou orando. Alguns aproveitam para usar isso como desculpa para não ir. Em momento algum a Bíblia oferece três opções para o cristão escolher uma: orar, contribuir ou ir. Pelo contrário, são três tarefas que devem ser efetuadas por todos nós. Não podemos escolher uma. Na obra de Deus não temos alternativa. Fomos chamados para ir, e enquanto estamos indo, devemos orar e contribuir.

Nos laços do Calvário que nos une,
Rev. Luciano Paes Landim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA