Pular para o conteúdo principal

Aguardando a Resposta de Deus


Esboço de Sermão

Hc 2.1
Introdução:
1.        Ilustração: Filme “O Todo Poderoso” – o arquivamento de pedidos de oração.
2.       Nos versículos anteriores, Habacuque havia colocado diante de Deus sua causa e cobrado dEle uma posição compatível com Seu caráter santo e Seus atributos majestosos.
3.       Agora, o profeta conversa consigo mesmo e encoraja a si mesmo para esperar a resposta de Deus. Ele resolve se colocar no seu observatório e esperar pela revelação que Deus haveria de dar à sua questão.
4.      Ele não apenas ora, como também aguarda uma resposta.
5.       Como aguardar a resposta de Deus?

I. Devemos ir à presença de Deus e colocar nossa causa em Suas mãos:
1.        Devemos confiar o nosso problema a Deus. Que significa isso na prática? Temos que desligar-nos do problema. Desligar-nos do problema não significa fingir que o problema não existe, mas entregá-lo confiantemente a Deus.
2.       Uma vez que levamos o problema a Deus, devemos deixar de nos preocupar com ele. Devemos dar as costas ao problema e concentrar nossa contemplação em Deus. (Ilustração: o exemplo de Pedro).
3.       Se você confiou o seu problema a Deus e continua pensando em seu problema, significa que as suas orações não foram verdadeiras. Recuse-se resolutamente a pensar nesse problema e a falar sobre ele.

II. Devemos aguardar uma resposta específica de Deus ao nosso clamor:
1.        Se orarmos a Deus, devemos esperar respostas às nossas orações. Tendo confiado o nosso problema a Deus, devemos esperar pela resposta de Deus.
2.       Tantas vezes falhamos porque oramos a Deus e depois nos esquecemos. Se oramos, devemos esperar pelas respostas.
3.       Precisamos, depois de orar, continuar confiando em Deus e aguardar confiantemente pela sua resposta.

III. Devemos vigiar e aguardar a resposta:
1.        Devemos vigiar ardorosa e persistentemente, como este vigia ficou fazendo no alto da sua torre. Devemos acreditar que Deus é sempre fiel à Sua palavra, e que as Suas promessas nunca falham.
2.       Se cremos que Deus é nosso Pai, e que até os cabelos da nossa cabeça estão todos contados, e que Deus se interessa muito mais por nosso bem-estar do que nós mesmos, então, podemos ter a certeza de que Deus nos responderá.
3.       Nada mostra tanto o caráter da nossa fé como a nossa conduta e a nossa atitude depois de termos orado. Os homens de fé não somente oravam, mas também esperavam respostas.

Conclusão e Aplicações:
1.        Não basta orar, contar a Deus as nossas perplexidades e simplesmente lançar o fardo sobre o Senhor. Temos que ir além e esperar em Deus.
2.       Habacuque declarou sua dúvida sincera a Deus, não a um “confidente” humano. Se fizéssemos isso, em vez de desabafar nossas dúvidas em ouvidos humanos, seríamos poupados de muitas inquietações.
3.       Assim, como Habacuque teve a liberdade de abrir o coração para Deus, também devemos nos abrir para o Senhor. Deus tem prazer em ouvir e responder as orações dos seus servos.
4. Não importa qual seja a causa, não se permita ficar ansioso, e nunca se permita ficar sobrecarregado ou consumido pela preocupação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

Introdução:
O assunto do dízimo é um dos mais importantes na vida do cristão. A prática do dízimo é um tema controvertido nas igrejas evangélicas, tendo, de um lado, defensores apaixonados e, do outro, críticos ardorosos. Para alguns, é uma espécie de legalismo judaico preservado na igreja cristã. Para outros, trata-se de uma norma divina que tem valor permanente para o povo de Deus, na antiga e na nova dispensação. Os críticos do dízimo afirmam que sua obrigatoriedade é contrária ao espírito do evangelho, pois Cristo liberta as pessoas das imposições da lei. Os defensores alegam que essa posição é interesseira, porque permite às pessoas se eximirem da responsabilidade de sustentar generosamente a igreja e suas atividades. O grande desafio nessa área é encontrar o equilíbrio entre tais posições divergentes. O que está em jogo é uma questão mais ampla — o conceito da mordomia cristã, do uso que os cristãos fazem de seus recursos e bens. A Bíblia trata do dízimo em vários textos, isto é…

A ORAÇÃO É A CHAVE PARA A OBRA MISSIONÁRIA

“Quando o homem trabalha, o homem trabalha. Quando o homem ora, Deus trabalha.” Patrick Johnstone

INTRODUÇÃO
O mundo luta com armas químicas, biológicas, bombas atômicas e etc.. São armas consideradas de muito poder. No entanto, existe uma arma mais poderosa do que essas citadas: a oração do justo (Tg 5.16). Ela é mais potente do que os mísseis norte-americanos, pois nunca erra o alvo. A nossa arma é a oração. A oração nos orienta a tomar decisões importantes na obra missionária e em tudo na vida. Ela promove comunhão na igreja (At 2.42).
A oração é a marca distintiva da igreja missionária. A oração é um meio para enfrentar a perseguição. Em At 12.1 diz: “Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para os maltratar.” No versículo 5 diz que enquanto o apóstolo Pedro estava aguardando o seu martírio: “... havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele.” Toda igreja que faz missão passa por perseguição. Todavia, a perseguição não é capaz de acorre…

Ilustração Missionária: “A Missão de Uma Vela”